Zona de conforto. Levantar e agir podem te tornar uma artesã de sucesso

As vezes temos medo da mudança. Mesmo que uma situação esteja nos incomodando não temos coragem de mudar. Deixamos o medo nos tapar os olhos. Eu sei disso por que muitas vezes eu já passei por isso. E sei que você já deve ter passado por isso também. Mas não se preocupe, isso é normal, e acontece com todo mundo. Isso se chama zona de conforto.

Zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter. Como o próprio nome já diz, dão a sensação de conforto. E não a causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. Desta forma a pessoa fica mais propensa a querer ficar nessa situação.

Imagina comigo a seguinte situação. Um dia de chuva, feriado, friozinho gostoso, você, uma cama e um café quentinho. Bate aquela fominha, mas não tem nada prático em casa, tudo ainda tem que ser preparado. Então você decide nem comer nada. Por que mesmo que esteja com fome, você não quer sair da sua zona de conforto. Que no momento é sua cama quente com um cobertor fofinho.

É mais ou menos assim que acontece com as situações maiores da nossa vida. Agora vamos imaginar que você tem um emprego, mas que não gosta dele. Acha que paga mal e que você não tem mais tempo de nada. Mesmo assim, você não sai deste emprego para abrir seu próprio negócio ou procurar outro emprego.

Nesta segunda situação o medo da mudança esta mais ligado a zona de conforto. Aqui a zona de conforto te impede de sair e ter o trabalho de procurar um novo emprego. E o medo de largar algo garantido por algo incerto fala mais alto. A final você não sabe se um negócio próprio daria certo. E sabe menos ainda quanto tempo ficará desempregado até achar algo melhor. Então acaba ficando na sua zona de conforto do momento. Seu emprego, chato mas que não lhe dá quase nada de trabalho. A final você já sabe o que fazer, como fazer e com quem tem que conviver todos os dias. Isso é confortável para você.

Eu sai da minha zona de conforto e hoje sou uma artesã de sucesso

Você deve estar se perguntando por que decidi falar sobre isso aqui. E isso é simples de responder. Neste ano de 2017 eu decidi sair da minha zona de conforto e levantar e agir. Eu estava passando por uma situação que já não estava mais sustentável para mim, mas tinha medo de mudar.

Sou casada a cinco anos e meu marido sempre trabalhou em outra cidade. Uma cidade vizinha da qual moramos, ele vinha passar apenas o final de semana em casa. No começo parecia ser fácil lidar com essa situação. Mas com o passar do tempo foi ficando cada dia mais complicado lidar com essa ausência. Acabava que quando nos víamos, brigávamos em vez de aproveitar nosso tempo juntos. Pois eu estava sobre carregada.

Eu acabava cuidando de tudo sozinha, casa, filho, trabalho. Mas mesmo assim, essa situação era relativamente confortável para mim. Pois era a forma que ele tinha para ter um bom emprego e sustentar a casa. Eu queria ele aqui, mas tinha medo de demorar demais para ele conseguir algo aqui em nossa cidade. Eu fazia minhas peças em crochê, mas era uma renda pessoal minha. Eu apenas ajudava ele em algumas situações. Nunca imaginei sustentar a casa com minha renda de artesanato.

Claro que eu queria que ele tivesse voltado para casa bem antes. Mas eu tinha medo, insegurança e ficava na minha zona de conforto. O que acabou me prejudicando por muitos anos. Mas depois que decidi fazer algo para mudar isso, tudo melhorou. Caso você queira saber mais sobre essa história e como eu me tornei uma artesã de sucesso, confira o vídeo abaixo. E ainda saiba como quero e vou lhe ajudar a ser uma artesã de sucesso também.

Written by

Ola, prazer.. Sou Bruna Frank, tenho 23 anos e amo artesanato, mais especificamente crochê. Por isso tornei essa arte minha profissão a aproximadamente quatro anos. Me tornando a Bruna Frank Crochê. Eu sou gaúcha da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul. Sou também mãe, esposa e dona de casa em tempo integral. Hoje vivo 100% do meu artesanato e posso dizer que sou uma mulher realizada. E muito grata a Deus por isso.

2 comments / Add your comment below

Adoraria um comentário, me diga o que achou

%d blogueiros gostam disto: